O Caminho dos Pais Pacíficos

equilibrio

A minha busca atual é por equilíbrio: na rotina, no trabalho, no uso da Internet, na educação do João! Por isso este texto me caiu como uma luva…

Alcançar o equilíbrio, ou a paz, não é viver sem stress (quem tem filhos sabe que isso é impossível) e sim aprender a viver com as situações estressantes, aceitá-las, deixá-las passar, vivê-las com serenidade.

Na minha vida esta tem sido uma luta e um aprendizado constantes. Achar o caminho do meio, aquele de serenidade entre as emoções quotidianas, é o grande desafio que assumi comigo mesma. E sempre é tempo de parar e reavaliar, pedir desculpas e voltar atrás…

Não deixar que os desafios se sobreponham à vontade de fazer melhor é uma grandiosa meta para mim… e o pouco que já aprendi faz uma grande diferença.

Por acreditar no poder da paz/equilíbrio no dia-a-dia, facilitando as escolhas em todos os campos da vida – especialmente com os pequenos – é que divido aqui o excelente texto de Leo Babauta, do blog Zen Habits traduzido para o português pelo blog Lar Montessori. (dois blog maravilhosos e que recomendo!)

Aproveitem sem moderação!

O Caminho dos Pais Pacíficos.

Beijinhos

Advertisements

Até a hora de dormir, sem stress (ou quase!)

sem stress

Sabe aquela hora depois da escola? Aquele momento depois que você trabalhou o dia todo, seu marido trabalhou o dia todo (no caso do meu, acabou de sair pra trabalhar mais um pouco) e seu filho está com sono/fome/querendo atenção???

Aquelas poucas horas entre chegar em casa e dormir onde você tem que se alimentar, alimentar a(s) criança(s), tomar banho, dar banho e com sorte fazer alguma atividade prazerosa??
Quando o dia ainda não acabou e você já está acabada???

Muitas vezes fui dormir achando que não tinha feito nada direito… como se eu e o pequeno tivéssemos comido com pressa, tomado banho com pressa e não tivéssemos aproveitado nadica de nada a companhia um do outro.

Há um tempo atrás vi algumas dicas de várias mães que realmente me ajudaram a encarar o final do dia com mais prazer e menos stress, e que fui adaptando à minha própria rotina.
Repasso aqui para que, se servirem para mais alguma mamãe, que sejam tão úteis como foram para mim!

1- Tenha um lanche paliativo:

O meu baixinho costuma sair da escola com fome e sede, mas ainda é muito cedo para jantar. Facilita muito ter algum lanche leve e água fresquinha neste momento.
Pode ser uma fruta, uma ou duas bolachinhas leves e não muito doces, uma pequena porção de amêndoas, uma fatia de pão integral ou até um salgado assado.
Alimentos fáceis e nutritivos que possam ser carregados dentro do carro para que o pequeno coma assim que sair da escola.
O mais importante é que este lanche seja pequeno para que não tire a fome da janta (que aqui em casa é entre 19:30 e 20:00 horas).
Para nós funciona muito bem pois a fome do pequeno aliada ao cansaço resulta em choro, brabeza e birras! Um lanchinho leve dá o suporte necessário para chegar até a hora da janta sem maiores dramas.

2- Dê um tempo de transição (para você e para ele):

Às vezes a criança precisa de algum tempo livre depois de passar a tarde toda seguindo regras, realizando tarefas e brincadeiras em grupos na escola. Deixe-a brincar livremente por alguns instantes.
Aqui em casa, no verão, é o momento de ficar no pátio, brincar com água, andar de patinete, jogar bola. No frio, os brinquedos são a melhor opção – deixo que ele escolha e brinque com o que quiser e só observo de longe.
Também me ajuda fazer a minha própria transição: trocar de roupas, lavar o rosto, comer uma fruta, respirar fundo… me enchem de paciência e energia para chegar até a hora de dormir.
Uma caminhada até a padaria ou UM desenho na TV num dia chuvoso também funcionam.
Aqui em casa, depois deste pequeno ritual, tudo flui com mais tranqüilidade, e as “ordens” da mamãe parecem ser acatadas com mais prazer! Rsrsrsrsrs

3- Diminua o ritmo:

Faça as coisas mais devagar, converse com seu filho, ria, brinque com ele… isso só irá relaxar e unir mais vocês dois. De quebra, o clima para a hora de dormir vai se preparando e TUDO aquilo que facilita a hora de dormir aqui em casa é bem vindo! Rsrsrsrs
Atividades sensoriais costumam prender a atenção e relaxar ao mesmo tempo. Pode ser massinha de modelar, pinturas de dedinhos, instrumentos musicais ou o que mais a imaginação mandar. Ouvir uma música calma também é agradável e divertido, eu a-do-ro cantar junto com o João!

4- Tenha a refeição da noite pré-planejada:

Tente pensar com antecedência e assim providenciar os ingredientes para o jantar.
Facilita deixar algumas verduras lavadas e até picadas na geladeira para os dias de aperto. Ter sempre ingredientes frescos como ovos caipiras e iogurte natural aqui em casa facilita muito, pois posso preparar várias receitas com eles.
Guardar a sobra do almoço também pode ser uma opção excelente e prática! Dependendo do que eu cozinho, já faço um pouco a mais pensando no jantar do pequeno.
Outro truquezinho que eu adoro é ter sempre algumas coisinhas estratégicas congeladas como hambúrgueres caseiros, feijão, guisadinho já preparado… depois é só acrescentar um legume e fazer um arrozinho novo com alho que a janta está servida!
O importante é não deixar para pensar no que vai servir de última hora, aí vira tudo uma correria…
No final do post vou passar a minha receitinha nova de panquecas integrais de cenoura que aqui em casa foram sucesso total na janta do meu baixinho.

5- Antecipe:

Não deixe a fome apertar para servir o jantar e nem o sono ficar muito grande para levar para a cama!
Aqui em casa o mau-humor impera (nos pais e no filho! Rsrsrsrs) se deixamos a situação ficar muito avançada. Quando o João está com muita fome, acaba ficando irritado e a hora da comida se torna uma tortura e quase sempre acaba em briga! Por isso procuro seguir a rotina de horários para que a fome não aperte antes de eu ter o jantar servido.
Para o sono vale o mesmo princípio, sono demais, aqui, significa agitação. Costumo colocá-lo para dormir assim que percebo o sono chegar. Mesmo que isso possa significar dormir meia ou até uma hora antes do normal. O importante é não deixar o cansaço se instalar e impedir o adormecer tranqüilo.

6- Antencipe II:

Outro truque que aprendi e que tem me ajudado muito é antecipar para ele o que vai acontecer. Por exemplo, cerca de quinze minutos antes de qualquer atividade eu anuncio: “filho, se prepara que daqui a quinze minutos vamos fazer tal coisa!”. Aviso novamente quando faltarem dez minutos e cinco minutos, assim, quando chega o momento ele já está esperando e vai de boa vontade.
Outro dia dei o primeiro aviso do “banho em quinze minutos” e poucos minutos depois ele aparece no meu quarto, peladinho e avisando: “mamãe, já estou preparado para o banho!” Rsrsrsrsrs

7- Crie uma rotinha “pré-cama”:

Aqui em casa a rotina é mais ou menos a mesma desde que o João nasceu. Ainda assim, às vezes a hora de ir para a cama pode ser bem estressante.
Nossa rotina começa desligando a TV e o som (ou colocando uma música muuuuito suave e baixinha) e diminuindo as luzes. Então, banho e complementos. Depois do banho não saímos mais do quartinho dele. Dou um tempinho para alguma brincadeira calma no quarto ou até na caminha mesmo e chega a hora da historinha (que pode ser de um livrinho ou da cabeça da mamãe, ele escolhe). Aí é tetezinha (sim, ele ainda toma e chupa bico – não me julguem!) e cantar para dormir. Com sorte em 15, 20 min estará dormindo! Sem sorte o processo pode se prolongar por até uma hora… paciência neste momento é o meu desafio!

8- Permita-se:

Se tudo der errado e as coisas desandarem, permita-se respirar fundo e começar novamente!
Observe seus filhos e saiba quando é hora de quebrar a rotina – não se torne sua escrava e sim a use para facilitar a sua vida.
Se perceber que seus hábitos, por mais arraigados que estejam, estão dificultando o processo, mude! Transforme-se para melhor! Sempre é tempo.
Quando temos visitas (especialmente os vovôs e vovós) ou nos finais de semana, não me estresso em sair da rotina, o importante é não perder o prazer de fazer as coisas.
Conheço pessoas que ficam de mau-humor se não comerem pizza em um determinado horário e dia da semana! Não seja uma delas – a rotina serve para trazer leveza e não mais peso para seu dia-a-dia.

E finalmente, quando olhar para trás e ver que tudo deu certinho – conseguiu alimentar, dar banho e ainda curtir o seu pequeno – relaxe e mime-se, você merece!!!

Beijinho

Panqueca integral de cenoura:

1 e ½ xícaras de farinha de trigo integral
2 ovos caipiras inteiros
3 cenouras orgânicas pequenas
1 xícara de leite tipo B
sal e temperos a gosto

Bati tudo no liquidificador e passei na frigideira anti-aderente untada com manteiga.

Fiz umas panquecas bem gordinhas, como aquelas americanas e servi com requeijão caseiro e tomatinhos cereja.
Rendeu 6 panquecas grossas – meu pequeno comeu duas e meia!!!

Mais fácil impossível!!!
Bom proveito!