Leve a vida mais leve – por uma rotina mais organizada

Image

Depois de um breve intervalo para cuidar do meu baixinho dodói (teve uma leve estomatite), volto a me dedicar a um dos meus atuais prazeres, que é escrever aqui!

Foi uma semana bastante corrida, intensa, com o baixinho ficando em casa todos os dias. Ainda bem que a bisa estava aqui para me ajudar a dar atenção ao meu pequeno enfermo. O João é mesmo uma criança abençoada pois pode contar com o amor dos quatro avós e de duas bisas, uma materna e uma paterna. Este amor enorme que ele recebe da família, junto com o fato de, pelo meu lado, ser o único neto e único sobrinho, se reflete muitas vezes em presentes… MUITOS presentes!

Não posso reclamar, pois dentro do razoável, o pessoal sempre me pergunta sobre como presentear meu pequeno, pois respeitam (embora algumas vezes não entendam) a maneira como eu procuro educá-lo.

Esta maneira de viver e ensinar, que eu ainda estou descobrindo, me levou a fazer diversas novas escolhas, muito diferentes daquelas a que eu estava acostumada na minha vida pré-João… (nossa, quase não lembro dela! Rsrsrsrs)

A questão da sustentabilidade e do pensar no mundo que eu estou ajudando a construir para a geração do meu filho me fez refletir muito mais sobre a alimentação e as conseqüências das minhas escolhas para o Planeta. E, uma coisa levando à outra, mudar a alimentação para uma maneira mais ecológica, menos agressiva ao meio-ambiente me fez pensar na saúde e no que estamos colocando “para dentro” do nosso corpo! Como a quantidade de química que costumamos ingerir sem perceber modifica o funcionamento do nosso organismo e os resultados disso. Mais mudanças de hábitos – adeus aos alimentos muito processados!

E neste processo, hoje a tarde brincando com o pequeno começo a remexer seus brinquedos e me espanto! Nossa, quaaaanto brinquedo!! E pensar que eu já tive medo de que o João tivesse poucos! Ainda estou pensando em uma solução para aplicar o desapego sem traumas para ele e para mim… rsrsrsrs

E as roupas? Abri a gaveta dos calçados do meu filho e tive a triste percepção de que NENHUM sapato de inverno ainda serve (incluindo aí tênis, alpargatas, crocs, etc.)! Ao esvaziar a gaveta consegui encher duas sacolas com uns 30 pares!! E novamente me pergunto: precisa? Precisava? Eu acreditei que sim…

Da mesma forma como o corpo precisa de menos, a casa precisa de menos, a vida também precisa de menos! Leveza, leveza, leveza…

De quebra fica a facilidade na arrumação de tudo. Guardando somente aquilo que realmente se usa, sobra espaço para viver! Os armários ficam mais organizados e utilitários e isso leva a facilidade no dia-a-dia. Mais uma vez leveza!!

Armazenar coisas sem uso só aumenta o stress ao ter que organizar ou procurar por algo – vale aí o desapego daquilo que atrapalha a vida e atravanca a rotina.

Depois de conseguir manter somente aquilo que importa, vale utilizar algumas dicazinhas de organização para tornar a vida ainda mais leve e poder gastar nosso tempo com aquilo que realmente importa – nossos amores!

Organizadores

Image

São excelentes e ajudam mesmo na composição de prateleiras e gavetas. Mas, são caros e precisamos de muitos, então… porque não usar a quantidade absurda de embalagens que compramos diariamente???

Você já percebeu a quantidade de caixinhas, saquinhos, latinhas e vidrinhos que acompanham os mais variados produtos, de alimentação à higiene passando pelo vestuário??

Mesmo que eu não veja utilidade imediata para uma caixinha/latinha/saquinho, se for de material resistente e tamanho prático, guardo mesmo! Certamente acharei uma gaveta ou armário precisando de organização: botões, maquiagens, talheres, itens da despensa, papelaria, ferramentas… todos precisam de um lar! E se você for mais caprichosa ainda pode forrar com tecidos ou papéis estampadinhos de acordo com o armário ou ambiente: floral para o roupeiro, xadrez para a cozinha, bolinhas para a sala… fica um mimo e ainda ajuda a preservar o meio-ambiente gerando menos lixo!

Image

Vidros transparentes também ficam lindos com objetos coloridos em seu interior e são fáceis de limpar!

Então da próxima vez que um produto vier com aquela embalagem tão bonitinha, guarde, com certeza será útil mais tarde – o Planeta e sua casa agradecem.

Etiquetas

Etiquetar e identificar o conteúdo das caixas e potes também é muito útil. Especialmente daqueles que são pouco usados. Facilita na hora de procurar um item – imagina não precisar ficar abrindo caixa por caixa!

Image

As etiquetas podem ser de papel simples, plásticas e até de louza para giz… ou se o uso for constante, você pode simplesmente escrever direto na caixa! Capriche na letra e deixe bem visível.

Móveis utilitários

O mobiliário também faz toda a diferença na organização da casa. Estantes abertas, com prateleiras ficam ótimas para objetos organizados em caixas e contêineres. Já para papelaria, gavetas sempre são bem vindas.

Image

Os móveis podem e devem mudar de uso conforme a necessidade, e mudar de cara também!
Porque não revestir o criado mudo e assim transformá-lo em uma mesinha para a sala? E a estante de louças que vira um ótimo armário de brinquedos?

Inove e transforme tudo de acordo com a sua necessidade! Esqueça os preconceitos! E ao comprar móveis novos escolha aqueles que possam se adaptar aos mais diferentes usos.

Utilizar um móvel como expositor de uma linda coleção, além de decorar, ainda empresta a sua personalidade ao ambiente, como falei neste post . Esta coleção pode ser de bolsas, colares, garrafas… tudo o que traz prazer aos seus olhos e facilita o seu dia-a-dia.

Image

Cores e temas

Organizar roupas, louças, sapatos, livros, etc. por cor, tema ou tipo também torna mais ágil a escolha e de quebra dá mais vida aos armários e prateleiras.

Aqui em casa por exemplo, somos dois professores e temos MUITOS livros, então dividimos por assunto: os de arquitetura, design, arte e assuntos relacionados ficam no meu espaço de trabalho; os de comunicação, educação e temas afins ficam no escritório do marido. Na sala estão os de literatura e os mais bonitos para expor… e assim por diante. Na hora de procurar fica infinitamente mais fácil!

Papéis e documentos também podem seguir o mesmo princípio. Como não dá pra ficar procurando pastinhas e envelopes no dia-a-dia, estabeleço gavetas ou caixas para assuntos diversos como contas a pagar, recibos e contas pagos, manuais, documentos, bobagens… é só jogar ali assim que recebemos. No final do ano, ou quando a gaveta/caixa fica cheia, é hora de organizar nas pastas e envelopes do escritório! Simples e rápido!

Até mesmo a cozinha e a despensa podem ficar melhores com um pouco de organização. Que tal separar os alimentos abertos/em uso dos fechados? Pode ser em uma prateleira ou até mesmo em armários só para este fim – fazer a lista do supermercado fica muito mais rápido.

Image

A louça também pode ficar agrupada por tipo de uso, freqüência de utilização ou até por cor… muito bom na hora de arrumar a mesa! E melhor ainda se as toalhas, guardanapos e jogos americanos seguirem o mesmo padrão.

Se prestarmos atenção no quotidiano, perceberemos as mudanças que precisam ser feitas para facilitar a vida. E as crianças logo aprendem também!

Outro dia eu estava cansadíssima depois de um dia de trabalho e atividades de casa, então, ao ajudar meu pequeno a juntar os carrinhos que inevitavelmente ficam no chão da sala, coloquei na primeira caixa de brinquedos que vi (preguiça de procurar a certa – confesso!) e logo fui repreendida: “mamãe, aí são os dinossauros, a caixa dos carrinhos é aquela!”

E a bisa me contou que até ela já foi ensinada sobre o lugar certo de cada brinquedo! Acredito que isso aconteça porque, assim como facilita para mim, facilita para o meu baixinho saber onde estão seus brinquedos “fabolitos”!

Boa arrumação!

Beijinhos

* todas as imagens são do Pinterest

Advertisements